ENTREVISTA COM MILTON DE SOUSA - PROFESSOR NA NOVA SBE

23/05/2024

Qual o papel que o tema da “Liderança” poderá desempenhar na evolução do setor do retalho, concretamente com a realização deste 2.º Forum dos Diretores e Gestores - FUTURE LEADER: NAVIGATING CHANGE, no sentido de aportar ferramentas e conhecimentos para os profissionais  lidarem com a mudança?

Vivemos num mundo num estado de fluxo. Seja pela disrupção tecnológica, crise climática ou por movimentos geopolíticos imprevisíveis. É nestes momentos que a liderança se revela fundamental. Os líderes têm um papel crucial na criação de um clima organizacional aberto à mudança. Tanto pelos seus comportamentos e atitudes, como pelas práticas e processos que implementam. O setor do retalho trabalhou muitos anos com base em pressupostos do papel do líder que hoje são colocados em causa. Desde logo a lógica de comando e controlo deve ser revisitada para envolver os colaboradores e outros stakeholders de forma mais próxima para fomentar a mudança. A Nova SBE quer contribuir para esta transição.

Como é que a parceria entre a Universidade e a APCC, enquanto representante do ecossistema do retalho organizado, pode ajudar a fazer o re-skilling dos quadros do setor?

Uma das competências fundamentais para o futuro do trabalho é a capacidade de (re)aprender muito rapidamente. Isto exige por um lado reflexão e pensamento crítico, e por outro uma curiosidade e contacto frequente com outras realidades e novas áreas de conhecimento. Um ecossistema diverso como o da Nova SBE permite assegurar estas duas dimensões. O campus convida a uma atitude reflexiva e uma aprendizagem partilhada. Os professores trazem conhecimento científico de ponta a nível global. Os alunos desafiam os líderes mais seniores a reconsiderarem o seu papel. As empresas parcerias trazem novas ideias e conceitos. A Universidade torna-se o principal motor desta aprendizagem contínua.

Que tipo de programas ou iniciativas educacionais considera mais adequados a estes profissionais, tendo em conta as tendências atuais nos planos da sustentabilidade e transição digital?

É essencial fomentar o pensamento crítico assente numa abordagem científica bem estruturada. Há muita mudança em curso e muitos que se perfilam como especialistas sem a profundidade devida para tratar da complexidade dos temas. Um ambiente académico contribui para desenvolver o pensamento crítico e uma capacidade de decisão mais informada. Ao mesmo tempo, a falta de respostas óbvias tanto ao nível da sustentabilidade como da disrupção digital, obriga a uma grande dose de experimentação e inovação numa lógica multi-stakeholder. O setor do retalho apresenta uma oportunidade de aprendizagem e inovação fantástica. A elevada capacidade operacional das empresas do setor e o contacto direto com um vasto conjunto de pessoas e empresas permite desenvolver soluções a um ritmo superior ao que se observa em outros setores. Os programas educacionais devem assim convidar os profissionais do retalho a experimentarem novas ideias em contexto real, incluindo a partilha de aprendizagens entre participantes e com os professores.

A atração de jovens quadros e a retenção de talentos é um problema transversal, que afeta naturalmente o setor do retalho organizado. Como é que a universidade pode acrescentar valor à atividade de uma associação como a APCC, trabalhando conjuntamente para a captação do interesse e procura desta atividade pelos jovens estudantes e recém-licenciados?

Desde logo, para atrair e reter jovens quadros é necessário desenvolver uma elevada proximidade e contacto desde muito cedo (mesmo durante os seus percursos educacionais). Isto é fundamental para promover a atratividade do setor, mas também para compreender de forma profunda as necessidades e prioridades sempre em evolução das novas gerações. As empresas devem ter uma grande agilidade na forma como encaram a gestão de talento e apostar mais na ideia de promover a empregabilidade e desenvolvimento de competências do que na oferta de empregos. A Nova SBE convida ao envolvimento dos nossos parceiros em projetos colaborativos como os nossos alunos para fomentar estas ligações mais profundas. O setor do retalho apresenta oportunidades de inovação e impacto na sociedade que podem ser muito relevantes para jovens talentos e a parceria entre a Nova SBE e a APCC pode ser uma plataforma para desenvolver novas iniciativas conjuntas que fomentem esse posicionamento.

*****

Short bio: Professor Associado na Nova SBE e Diretor Académico do System Change Lab no Leadership for Impact Knowledge Centre, que co-fundou. Especialista em Liderança e Inovação. Doutorado em Gestão na Rotterdam School of Management, Erasmus University e MBA com Distinção pela Universidade de Bradford. Licenciado em Engenharia pela Universidade do Porto. Antes de ingressar na Universidade trabalhou como engenheiro, gestor e empreendedor. Foi ainda diretor executivo dos MBAs na Rotterdam School of Management, Erasmus University e Chair de três edições das Conferências do Estoril.

Canal Apcc
Mais Vídeos
Agenda
25 de junho de 2024 - 17:00h
Briefing APCC - PRO_MOV
Online
26 a 28 de junho de 2024
18º Congresso Internacional de Shopping Centers - ABRASCE
Expo Center Norte, São Paulo
Mais Eventos

A APCC é associada das seguintes organizações: