Dicas de poupança de energia

Cozinha

1. Utilize mais o micro-ondas e menos o forno elétrico

Quantos quilowatts custa ao consumidor utilizar o micro-ondas durante uma hora? E se utilizar o forno?

A vantagem do microondas é que despende menos tempo a mesma função que um forno elétrico, ou seja, para aquecer alimentos, precisamos apenas de 2 a 3 minutos no microondas enquanto num forno gastamos cerca de 15 minutos. Se compararmos o consumo dos dois aparelhos para o mesmo intervalo de tempo, então o microondas pode consumir mais, uma vez que o forno não estará sempre ligado.

Ao fazer a comparação entre um forno de 22 litros com um microondas, se ambos funcionarem 1 hora, o micro-ondas gastará 0,34 cêntimos e o forno 0,18 cêntimos.

O forno aquece até atingir a temperatura desejada e depois desliga. Assim que a temperatura no interior do forno decresce este volta a ligar. Durante 1 hora de funcionamento as resistências do forno podem estar a funcionar apenas entre 30 a 45 minutos.

Atenção: estes cálculos podem variar com a capacidade do forno, se é ou não ventilado, se tem ou não manta térmica, com o tipo de alimentação que tem no interior e com as vezes que abrimos a porta do aparelho.

1.2 Cozinhar uma lasanha congelada pré-feita
A vantagem do microondas reside no facto da sua tecnologia permitir confecionar os alimentos mais rapidamente.
Por exemplo uma lasanha congelada demora cerca de 7 minutos a ser confecionada no microondas, ao passo que num forno demora 30 minutos. Significa que se a confecionarmos no microondas o seu custo será de 3 a 4 cêntimos e se a fizermos no forno poderá ir de 8 a 12 cêntimos (dependendo dos fatores analisados acima)

1.3 Aquecer comida no microondas
Devido à sua tecnologia, o microondas é mais rápido a aquecer a comida. Por exemplo, se tem um alimento congelado ou se precisa apenas aquecer os alimentos, o micrrondas será mais vantajoso.
Em média um microondas demora 2 minutos a aquecer os alimentos. Um forno demora cerca de 15 minutos (terá de pré-aquecer e só depois começará a aquecer os alimentos). Neste caso o custo de aquecer no microondas será de 1 cêntimo, já se for no forno rondará os 4 e os 6 cêntimos.

2. Visor dos fornos elétricos e microondas

Se o seu microondas tem um visor, desligue-o da tomada quando não o estiver a utilizar. O consumo do visor pode ser superior a 7 euros ao ano. O mesmo se verifica para o forno, sendo os valores de poupança semelhantes, no entanto pode ter mais dificuldade em desligar este eletrodoméstico da tomada pelas suas características, em detrimento do microondas.

3. Atenção à lâmpada do exaustor

As lâmpadas dos exaustores estão muitas vezes escondidas e em exaustores mais antigos ainda são incandescentes. Este tipo de lâmpada poderá consumir 45 cêntimos ao ano, mas se a trocarmos para led o custo será quase 10 vezes menor (5 cêntimos ao ano).
Cálculo para quem utiliza o exaustor durante 1 hora 3 vezes por semana.

4. Escolha um Frigorifico eficiente

O frigorifico pode representar um custo de 170 euros ao ano. Ao escolher um modelo mais eficiente, este valor pode reduzir para os 50 a 70 euros anuais. O que pode resultar numa poupança de 100 euros ao ano.

5. Não lave a loiça à mão [AQUA+]

Quanto custa ao consumidor lavar a loiça à mão versus quanto custa utilizar a máquina de lavar a loiça? Quanto consegue o consumidor poupar se deixar de lavar a loiça à mão?

A aquisição de uma máquina de lavar loiça eficiente pode resultar em poupanças de até cerca de 16 mil litros por ano, o que corresponde a poupanças de 19 euros na fatura anual de água. Um modelo mais eficiente pode gerar poupanças até 41% do consumo de água, quando comparados com equipamentos menos eficientes.
Na escolha, deve ser tido em conta o consumo de água, visível na etiqueta energética:

- Procurar sempre os equipamentos mais eficientes do ponto de vista energético (classes energéticas de A até A+++).
- Para reduzir o consumo de água, além da classe energética, procurar máquinas cuja etiqueta indique um menor consumo de água médio anual (inferior a 2.500 L/ano para máquinas de lavar loiça).

Por outro lado, a máquina de lavar loiça é um dos equipamentos que mais energia consome na cozinha e 90% desse consumo corresponde aos ciclos de aquecimento de água para a lavagem de loiça, e do ar para a secagem.

Ao substituir a sua máquina de lavar loiça antiga por uma de classe A, mais eficiente, pode reduzir a sua fatura de energia em 35 euros.

Quarto

6. Carregar o telemóvel durante a noite?

Quantos quilowatts custa ao consumidor carregar o telemóvel durante uma hora? Qual a diferença entre carregar à noite ou de dia?
Em euros, quanto custa na fatura da luz carregar o telemóvel durante uma hora à noite versus durante o dia?

Carregar o telemóvel à noite ou durante o dia só terá uma diferença económica se tiver o tarifário bi-horário. O consumo de energia para carregar o telefone depende se o tem ligado enquanto o carrega, do modelo, do software, e do carregador, entre outros. Carregar o telefone pode custar entre 80 cêntimos a 2 euros por ano. Caso tenha tarifário bi-horário, e se o carregar à noite, quando o custo de energia é mais barato este valor poderá descer para 40 cêntimos a 1 euro.

7. Se desligar ou ajustar a temperatura do ar condicionado uma hora antes de se deitar consegue poupar energia

Quantos quilowatts custa ao consumidor ter o ar condicionado ligado durante uma hora à noite?

O ar condicionado é um equipamento bastante eficiente. Consome 3 a 4 vezes menos energia do que um radiador ou um ventilador. Por hora um ar condicionado pode consumir entre 15 a 30 cêntimos, dependendo da temperatura exterior, do tamanho do ar condicionado e da sua eficiência. Se o desligar 1 hora mais cedo será este o valor que poderá poupar.

8. Quanto consegue o consumidor poupar se desligar ou ajustar a temperatura do ar condicionado antes de se deitar?

Deve manter a temperatura a 18ºC no inverno e 25ºC no verão. A alteração de 1ºC na temperatura corresponde a uma poupança de 7% no consumo deste equipamento.

- No Verão: Se em vez de colocar a 22ºC o ar condicionado, colocar a 25ºC, pode poupar 21% do consumo.
- No Inverno: Se em vez de colocar 21ºC, colocar a 18ºC, pode poupar cerca de 21%.

9. Ar condicionado vs Aquecedor elétrico

O aquecedor elétrico gasta cerca de 3 a 4 vezes mais do que o ar condicionado. Se ligar o seu aquecedor elétrico durante 2 horas por dia durante 2 meses, o custo será superior a 150 euros. Se o fizer com um ar condicionado, o custo poderá não chegar aos 60 euros. Estes valores variam com a temperatura exterior e com a eficiência de ambos os equipamentos, entre outros.

10. Usar lâmpadas inteligentes

Quanto custa ao consumidor a utilização de lâmpadas normais versus lâmpadas inteligentes? Quando consegue o consumidor poupar ao utilizar lâmpadas inteligentes?

As lâmpadas inteligentes apresentam alguma comodidade pois permitem ser acionadas à distância, reduzir a intensidade ou até mesmo alterar a temperatura de cor da luz. No entanto, como são controladas através da rede Wi-Fi têm um consumo de 0,5 W associado, o que se traduz num custo acrescido de 1 euro por ano, por lâmpada.

11. Trocar tudo por LED. Poupança associada por lâmpada

Ainda tem lâmpadas fluorescentes? Considere trocar por LED. Se tiver um candeeiro com 5 lâmpadas fluorescentes de 8 W e mais 2 na sua mesinha de cabeceira, ao substituir por led o custo anual reduz-se de 4,5 euros para 2,25 euros (assumindo que estas funcionam durante 1 hora durante 365 dias por ano).

12. Desligar a TV da tomada

Sabe o que é aquela luzinha vermelha no canto inferior da sua televisão? Ela indica-nos que o aparelho está em modo standby (modo de espera). Esta luz poderá representar um custo de 5 euros por ano na sua fatura de energia. Desligue a TV da tomada, sempre que não está a ser utilizada.

Casa de banho

13. Fechar a torneira enquanto lava os dentes

Quanto custa ao consumidor se não fechar a torneira enquanto lava os dentes versus como ficará a fatura se fechar a torneira? Quanto conseguirá poupar? O fecho da torneira quando a água não está a ser utilizada é uma boa prática em todas as situações!

Considerando que uma torneira de lavatório convencional tem um caudal de pelo menos 6 L/min e que demoramos cerca de 2 min a lavar os dentes 2 vezes por dia, estaremos a desperdiçar 24 L/dia só na lavagem dos dentes. Mais importante que a alteração de comportamentos será a intervenção ao nível da torneira em si. A substituição da torneira de lavatório convencional por uma torneira eficiente resulta em economias de cerca de 43 mil litros, que correspondem a uma poupança de 50 euros na fatura anual da água. Para escolher dispositivos mais eficientes deve-se recorrer a artigos com certificação hídrica de produtos da ANQIP, cujos rótulos ajudam a escolher os dispositivos mais eficientes na combinação entre funcionalidades e caudal.

14. Instalar um chuveiro eficiente

Tal como as lâmpadas, quanto custa ao consumidor a utilização um chuveiro normal versus um chuveiro eficiente? Quando consegue o consumidor poupar ao utilizar um chuveiro inteligente?

A substituição de chuveiros convencionais por chuveiros eficientes, resulta em poupanças de cerca de 43 mil litros de água por ano, correspondentes a 50 euros de redução anual da fatura da água. Este investimento tem um período de retorno de ~1 ano. Mesmo para uma região com preço médio da água muito baixo (eg. 0,15 €/m3), o período de retorno é de apenas 4 anos.

Considerando que a água consumida é água aquecida, resulta também em poupança de energia associada, que pode rondar os 150 euros por ano se for um esquentador a gás, e 300 euros por ano se for um termoacumulador elétrico. Nota: estes valores dependem da distância a que a casa de banho está do chuveiro, da eficiência do chuveiro atual, da quantidade de banhos, entre outros.

Para escolher dispositivos mais eficientes deve-se recorrer a produtos com certificação hídrica de produtos da ANQIP, cujos rótulos ajudam a escolher os dispositivos mais eficientes na combinação entre funcionalidades e caudal.

Sala

15. Controle a temperatura do radiador e não o bloqueie com os móveis

Quantos quilowatts custa ao consumidor ter o radiador ligado se tiver uma temperatura mais alta? E quanto custa se tiver com uma temperatura mais baixa?

Em euros, quanto custa na fatura da luz a utilização do radiador com uma temperatura mais baixa versus com uma temperatura mais elevada?

Geralmente os radiadores em vez da temperatura têm a potência que se pode utilizar. Tipicamente, se ligarmos um botão utilizamos 1000 W. Se ligarmos os 2, utilizamos 2000W. Se utilizar este equipamento 3 horas por dia durante os 3 meses de inverno terá um custo acrescido na sua fatura de cerca de 120 euros se utilizar a potência toda e de 60 euros se utilizar apenas metade.

16. Qual a diferença entre um termoventilador ou um ar condicionado

Ao utilizar o aquecedor na potência máxima durante 3 horas por dia durante 3 meses terá um custo de 120 euros por ano. Se optar por um ar condicionado o seu custo será de 43 euros. O ar condicionado é muito mais eficiente do que um radiador a óleo ou do que um termoventilador.

17. Esquecer o modo standby

Quantos quilowatts custa ao consumidor o modo standby e porque é importante não ter os aparelhos nesse modo? Quanto custa se deixar esse modo? Ou seja, quanto custa na fatura da luz a utilização do modo standby versus a não utilização.

Este valor depende muito da quantidade e da eficiência dos equipamentos, no entanto estes são os custos estimados anuais:

- Televisão + box: 6,8 euros
- Router: 19,3 euros (este valor não é standby (modo de espera), mas sim o router ligado. Ous eja se estiver em teletrabalho não o pode desligar. Mas se sair de casa para o local de trabalho e não o desligar, tem um acréscimo anual de 19,3 euros.
- Playstation: 2,2 euros
- Sistema de som: 13,5 euros
Total do custo só na sala: 41,79 euros /ano.

18. Utilize tomadas inteligentes

Quantos quilowatts custa ao consumidor a utilização de tomadas normais versus tomadas inteligentes? Quando consegue o consumidor poupar ao utilizar tomadas inteligentes?

As tomadas inteligentes oferecem maior comodismo, mas têm o mesmo efeito que desligar a ficha da tomada manualmente ou através de tomadas/extensões com botão. E ainda há o consumo associado à própria tomada. Cada tomada tem em média uma potência de 1,2 W. o que ao final do ano representa um custo de 2,3 euros. Caso tenha 4 tomadas este custo poderá ascender aos 9 euros por ano. Portanto o melhor será ligar todos os equipamentos a uma extensão com botão e desligar esse botão quando já não estiver a utilizar os equipamentos.

19. Utilize lâmpadas LED na sua sala

Considere substituir a iluminação da sua sala por LED. Assumindo uma sala com 8 lâmpadas fluorescentes de 13 W que ficam ligadas 2 horas por dia, terá um consumo anual de 16,7 euros. Se as substituirmos por LED com uma potência de 6W o custo anual será de cerca de 8 eur.

Escritório

20. Evite imprimir

Os escritórios mais eficientes não imprimem? É verdade? Porquê? A impressão tem que custos?

Os escritórios não imprimem com o objetivo de gastar menos papel e consequentemente reduzir o abate de árvores. De qualquer forma imprimir numa impressora doméstica terá um custo médio de 2 a 3 euros por cada 100 páginas.

21. Desligar todos os aparelhos eletrónicos ligados à corrente

Os aparelhos ligados à correntes, mas que não estão a ser utilizados custam quanto ao consumidor? E quando conseguiria poupar, em euros, se deixasse de os ter ligados à ficha.

Imaginemos computadores que já não estão a carregar, telemóveis, televisões… Desligue sempre o seu computador, monitor e impressora da tomada. Mesmo não estando ligados, eles continuam a consumir energia. Estes custos representam 2,38 euros por ano.

22. Se tiver um monitor, considere reduzir o seu brilho

Alguns monitores têm o brilho predefinido no máximo. Poderá reduzir o seu brilho e consequentemente o seu consumo. Em alguns casos até melhora o conforto ocular. Com esta redução poderá poupar cerca de 4 euros por ano.

Jardim

23. Regue o jardim com sistemas de rega automática

Quantos custa ao consumidor a utilização de sistemas de rega normais versus sistemas de rega automática? Quando consegue o consumidor poupar ao utilizar os sistemas de rega automática?
A utilização de sistemas de rega eficientes, nomeadamente, sistemas gota-a-gota ou de micro-aspersão com ativação automática por sensores de humidade ou por temporizador permitem, que se regue com a quantidade de água estritamente necessária e no horário adequado, sem o desperdício inerente ao uso de uma mangueira acoplada a uma torneira convencional.

24. Utilize candeeiros a energia solar

A utilização de candeeiros normais tem que custos para o utilizador versus que custo têm estes movidos a energia solar? Quanto dinheiro consegue o consumidor poupar ao final do dia?
Ao substituir uma lâmpada com uma potência de 5W que estaria ligada 4h por dia, por um candeeiro a energia sola, pode poupar cerca de 1,6 euros por ano. Se tiver 10 candeeiros, pode poupar 16 euros ao ano.

TORNE-SE MEMBRO DA APCC

Inscreva-se aqui

A APCC é associada das seguintes organizações: